sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Jesus esvaziou-se a si mesmo

Muita confusão se faz acerca do texto de Filipenses 2.7 em que o apóstolo Paulo registra que Jesus esvaziou-se, mas a pergunta é: Ele se esvaziou de que? Responderei fazendo uma pequena exposição do texto.

Estamos diante de uma epístola que foi escrita por Paulo no ano 60 a 63 d.C. Ele encontrava-se preso - sua primeira prisão, em Roma. Décadas antes recebeu uma visão, um chamado para pregar em Macedônia (At 16.6-10), em obediência acatou a ordem e partiu para Macedonia. Ali fundou a Igreja em Filipos e tudo indica que foi a primeira Igreja européia, Lídia foi uma das primeiras a crer em Jesus (At 16.14,15).

Uns dos motivos que levou Paulo a escrever esta carta foi: 1) Agradecer a esses crentes pela ajuda recebida e 2) Resolver alguns problemas pastorais. Apesar que estava preso, essa epístola é a mais alegre que ele redigiu.

A questão do que Paulo ressalta e que gera confusão no meio evangélico é o auto-esvaziamento do Redentor que culminou no aparecimento da ``doutrina da kenosis´´ em meado do século XIX defendida por teólogos como: Johann Ebrard, Wolfgang Gess, Charles Gore, Thomasius, Hans Larsen Martensen e etc. Na doutrina da kenosis vou citar três interpretações de Fp 2.7 que eles expõem, tais quais:

1- Jesus se esvaziou mas manteve os atributos morais – amor, bondade, piedade e etc, e abriu mão dos atributos infinitos – onipotência, onisciência, onipresença e etc.

2- Ele abriu mão totalmente da sua natureza divina.

3- Os atributos divinos foram reduzidos para se acomodarem a um modo humano.


      I- Análise de algumas versões bíblicas - tradução do termo grego kenosev do texto de Fp 2.7
 
       Versões brasileiras, inglesas, espanhóis e alemão:

      - ARA, ALFALIT, NVI, ERC, KJA, DBT, EVR, SBB: ``esvaziou´´.

      - NTLH: ``abriu mão de tudo o que era seu´´.

      - ARC: ``aniquilou´´.

    - KJV: ``But made himself of no reputation´´. Tradução:  ``Mas não se fez reputação´´. 

      - SEV (Spanish) 1569 e RVR (Spanish Reina Valera) 1909: ``Sin embargo, se anonadó á sí mismo´´. Tradução: ``ele se tornou autoproduzido´´.

    - BJ (espanhol): ``Sino que se despojó de sí mismo´´. Tradução: ``ele se esvaziou´´.
 
     - Deutsch: Luther (1912): ``sondern entäußerte sich selbst´´. Tradução: ``mas se privou de si mesmo´´.
 
    - Vulgata: ``sed semet ipsum exinanivit´´. Tradução: ``mas esvaziou-se a si mesmo´´.

      Percebe-se que a maioria das versões a palavra kenosen está traduzida como esvaziou.
 
 E  Em todas as cópias dos manuscritos em grego o termo é ``ἐκένωσεν´´ (kenosen).
    

      Códex Sinaitucus do século IV 

      

      II- Qual o significado da palavra kenosen?

      Para os respectivos léxicos significa:

      - Felix Wilbur (1993, p. 114): esvaziar.

      - Strong (2002, p. 1456): esvaziar, tornar vazio. De Cristo, que abriu mão da igualdade com Deus ou da forma de Deus. Anular. Privar de força, tornar vão, inútil, sem efeito. 


      III- Entendendo o termo esvaziar em Fp 2.7


     Na Igreja em Filipos havia um problema prático como intrigas, contendas e rixas,  Paulo resolveu essa questão utilizando a Cristologia. Ele utilizou verdades acerca da humildade e obediência de Cristo.
      
     Diante dos assuntos que são abordados nesta epístola, Paulo exorta aos filipenses (Cap. 2) a serem humildes e a terem o mesmo pensamento que Cristo teve, ou seja, em Jesus houve interiormente uma disposição favorável em ser obediente.

     Em nenhum momento vamos encontrar Paulo afirmando que Cristo abriu mão de atributos divinos ou deixou de ser Deus ou ainda que o Logos tomou lugar da alma humana de Jesus - neste último é uma influencia de Apolinário. Para resolver o problema na Igreja, ele utiliza Cristo como exemplo de servo. Haja vista do Redentor ter possuído uma natureza divina - forma de Deus (morphe Theou), em nenhum momento Ele usurpou (roubou) o lugar do Pai. 

      Os quenosistas afirmam que Jesus pôs de lado o uso dos Seus atributos divinos, mas na verdade Ele se submeteu a autoridade e vontade do Pai.

      Diante dos muitos significados que a palavra kenosen possui, dentro do contexto do cap. 2, o termo ``esvaziou´´ denota que Jesus não abriu mão dos atributos divinos, de ser Deus ou de ter se tornado vazio ou inútil, mas da posição elevada, do status, de todos os privilégios que possuía antes de se encarnar. Paulo dá ênfase da posição de humilhação que o Salvador assumiu (vs. 7,8). Ele deixou sua posição de Rei e assumiu uma natureza humana - Ele era plenamente humano, para tomar sobre si os nossos pecados. Ele abriu mão dos Seus privilégios e assumiu a forma de servo (gr. doúlou - escravo) para morrer em nosso lugar. Darrel (2008, p. 358) reitera que ``...o esvaziar denota assumir uma condição nova e mais humilde.´´ e não de se esvaziar do que já era.

Nos vers. 5-11 Paulo retrata os dois estados de Cristo - humilhação (vs. 5-8) e exaltação (vs. 9-11). 
       
       


Cristo se esvaziou dos Seus privilégios, da Sua grandeza, do Seu governo e desceu do Seu Trono para assumir uma natureza humana e viver uma posição de servo/escravo. E viveu uma vida em obediência até a morte e morte de cruz (v. 8). Assim como Jesus, os filipenses também deveriam se esvaziar dos seus privilégios e tornar-se humildes, amorosos e unidos para que o progresso do Evangelho possa atingir seus objetivos (1.27; 2.3).

Esta mensagem continua bem atual para nós hoje, em que muitos crentes competem um com outro por causa de cargos, posição, dinheiro, fama e etc. Que venhamos nos esvaziar de tudo aquilo que não agrada ao Senhor, esvaziar dos desejos carnais, do ``eu´´, dos privilégios e direitos que achamos que temos e regaçar as mangas para trabalhar e proclamar Cristo como Senhor e Salvador ao mundo.




      REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS


     GINGRICH, F. Wilbur. Léxico do Novo Testamento: Grego/Português. São Paulo: Vida Nova, 1993.

    STRONG, James. Dicionário Bíblico Strong: Léxico Hebraico, Aramaico e Grego de Strong. São Paulo: SBB, 2002.
        
     ZUCK, Roy B. BOCK, Darrel L. Teologia do Novo Testamento. Teologia das epístolas paulinas escritas na prisão. 1ª Edição. Rio de Janeiro: CPAD, 2008.
     
http://www.bibliaonline.net/biblia/?livro=50&versao=12&capitulo=2&leituraBiblica=&tipo=1&lang=pt-BR&cab=
     
  http://www.codexsinaiticus.org/en/manuscript.aspx?book=42&chapter=2&lid=en&side=r zoomSlider=0

Nenhum comentário :